Domingo, 14 de Julho de 2024 23:59
Anúncio
Internacional Internacional

Ex-deputado argentino é condenado por beijar seios da esposa durante sessão virtual

05/07/2024 17h24
Por: Eduardo Neres
Ex-deputado argentino é condenado por beijar seios da esposa durante sessão virtual

Um ex-deputado argentino, Juan Ameri, foi considerado culpado de "perturbação no exercício de suas funções" após beijar os seios de sua esposa em frente às câmeras durante uma sessão parlamentar virtual em 2020. A decisão foi tomada pela Câmara Federal de Cassação, que condenou Ameri a um mês de prisão em suspensão pelo episódio ocorrido durante um debate virtual da Câmara dos Deputados, em meio às restrições sanitárias aplicadas durante a pandemia de covid-19 na Argentina.

Continua após a publicidade

O episódio e a condenação: O incidente aconteceu enquanto Ameri participava de uma sessão remota da Câmara dos Deputados. Durante a transmissão ao vivo, ele beijou os seios de sua esposa, o que foi capturado pelas câmeras e transmitido ao público. Em sua decisão, a Justiça argentina destacou que "é evidente que [ele] sabia que sua conduta poderia ser advertida pelos representantes do povo, assim como também por aquelas pessoas que estavam vendo a transmissão ao vivo do debate".
Ameri tentou justificar sua ação ao tribunal, afirmando: "Estou mal, muito mal. Achei que a internet tivesse caído. Minha companheira veio me mostrar como ficaram suas próteses mamárias. E dei um beijo em seu seio, foi só isso".

Entre para os nosso grupo de Whatsapp (CLIQUE AQUI PARA ENTRAR) e receba notícias diariamente.
Entre para o nosso grupo do Telegram (CLIQUE AQUI PARA ENTRAR) e receba notícias diariamente.

Repercussão e Renúcia: O ocorrido desencadeou um escândalo de grandes proporções, levando à renúncia de Ameri da Câmara Baixa, onde atuava como deputado pela província de Salta (nordeste), representando o partido Frente de Todos (centro-esquerda). O vídeo rapidamente se tornou viral nas redes sociais e foi um dos principais assuntos discutidos durante meses.
"A mídia me destruiu e paguei com minha saúde. Devo ter pensado em uma centena de maneiras diferentes de cometer suicídio", declarou Ameri ao jornal La Nación.

Continua após a publicidade
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias